Há 2000 anos atrás

Com mais ou menos detalhes, todos sabemos o que se passou há 2000 anos atrás!
As celebrações recentes da Páscoa fizeram-me pensar no título desta coluna (Verdades de poucas palavras.), na medida em que, o próprio Jesus foi mais ação do que palavras. Recordo-me do seu silêncio enquanto era acusado e lhe perguntavam: nada respondes?

 

Enquanto cá esteve, Jesus disse: “Eu sou o caminho, a verdade e a vida…”. E se Jesus tivesse ficado apenas pelas palavras? E se Jesus tivesse passado a sua curta vida, aplicando-se a escrever grandes obras literárias, para memória futura, sobre o grande amor de Deus pela humanidade, ou revelando-nos em poesia como era o céu de onde veio, ou dedicando-se a elaborar ensaios e a desenvolver “brainstormings” com os filósofos da época, sobre essa Verdade que queria anunciar? Saiba Mais!

A verdade, um valor cada vez mais escasso

A verdade gera liberdade de espírito. Mas como ser livre num tempo declarado de Pós-verdades?

 

Há uns tempos atrás um amigo desabafava que vivemos no tempo da “confusão” e da “desinformação”.

Recentemente lia numa coluna de um jornal: “Entrámos num mundo novo… Trata-se da pós-verdade. Fixem: pós-verdade. Um mundo em que a verdade não conta, em que não é um valor, (…). Haverá um tempo em que desejaremos silêncio, afastamento, um pouco de bondade, até um pouco de um Deus desconhecido. Mas entretanto devemos estar precavidos: a verdade já foi.” (Por Francisco José Viegas no Correio da Manhã) Saiba Mais!